Acessar
Leia os Livros I, II e III da nova tradução de Meditações antecipadamente!

Por que o Estoicismo vale para os dias atuais?

Estoicismo Prático

O Estoicismo é uma filosofia de vida que pode ser seguida por qualquer pessoa. A filosofia estoica nos ensina que o que vale realmente na vida são a força de nosso caráter e a integridade de nossas ações. 

“Você, que é capaz, e que entende de onde e para onde vai seu caminho, e que, por essa razão tem uma ideia da distância a percorrer, ajuste seu caráter, desperte sua coragem, e fique firme em face das coisas que o tem aterrorizado” – Sêneca, Carta 29, Sobre evitar ajudar os não interessados

Assim, o que temos de mais valioso e importante é o nosso caráter, o conjunto de nossos pensamentos e ações. Todo o resto é temporário e pode ser tirado de nós. Um verdadeiro estoico não abre mão da sua honra. Não importa, portanto, o nosso cargo no trabalho, patrimônios ou posição social. 

Os estoicos não fazem distinção sobre quem você é ou de onde veio. O que importa é o quanto você está no controle de si mesmo; como você lida com situações desfavoráveis; como gerencia suas próprias emoções;  como toma decisões; o quanto conhece de si mesmo; ou o que faz do seu tempo.

“Quanto a mim, o meu tempo é livre; é de fato livre, e onde quer que eu esteja, sou mestre de mim mesmo. Pois não me entrego a meus negócios, mas empresto-me a eles, e não busco desculpas para desperdiçar meu tempo. E, onde quer que eu esteja, continuo minhas próprias meditações e pondero em minha mente algum pensamento saudável” - Sêneca, Carta 62
Photo by Praveen Gupta on Unsplash

O Estoicismo é por excelência uma filosofia prática! Para os estoicos, não era o bastante apenas estudar e pensar sobre como viver a vida, mas era preciso colocar esses ensinamentos em prática. A adoção do Estoicismo como filosofia de vida torna seus praticantes menos emocionalmente reativos, mais conscientes do presente e mais resilientes.

“Não explique sua filosofia. A incorpore" – Epicteto

Os antigos conceberam o filósofo ideal como um verdadeiro guerreiro da mente, um herói espiritual semelhante ao próprio Hércules - herói e semideus, conhecido por sua grande força física, filho da mortal Alcmena e do deus Zeus. 

Sêneca era conselheiro do imperador Nero. Epicteto era um escravo. Marco Aurélio foi o homem mais poderoso de seu tempo. Por mais que vivessem vidas completamente diferentes, todos eram estoicos! 

Perceber o quanto o conhecimento estoico é útil até hoje e o quanto influenciou diferentes linhas de psicoterapia modernas, como a Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC), nos ajuda a valorizar mais esse conhecimento atemporal. Sêneca estava ciente da importância e atemporalidade de suas lições:

“Estou trabalhando para gerações posteriores, escrevendo algumas ideias que podem ser de ajuda para eles. Há certos conselhos sadios, que podem ser comparados às prescrições de remédios; estes eu estou pondo por escrito” - Sêneca, Carta VIII

Quando era uma escola viva, o Estoicismo era ensinado pessoalmente de uma geração para outra. Ele ativamente mudou ao longo de centenas de anos da Grécia antiga para a Roma imperial. 

O que devemos fazer hoje em dia é aproveitar os fundamentos da filosofia e tentar reconstruir um Estoicismo moderno que seja fiel ao caráter do original, mas também útil e prático para os tempos modernos. 

O Estoicismo pode ser entendido como um sistema para prosperar em ambientes de estresse. A filosofa estoica nos ensina a encarar a vida sob uma nova perspectiva. O poder do Estoicismo está exatamente em ser um conjunto de lições atemporais e universais, que podem ser úteis e aplicadas de forma prática por qualquer um que o estude. Independente se o estudioso se considera ou não um filósofo.

O Estoicismo foi criado por pessoas comuns para pessoas comuns - como eu e você. De Zenão a Ryan Holiday, os estoicos são pessoas que valorizam ações mais do que apenas palavras. São homens e mulheres que buscam a autossuficiência e o autodesenvolvimento por meio de suas ações diárias.

Agir como um estoico é simples, mas não fácil, e muito menos intuitivo. A simplicidade dos conceitos estoicos é proposital. Quando uma filosofia é muito complexa, passamos mais tempo tentando entendê-la do que colocando-a em prática. A partir do momento que os estoicos valorizam ações acima de palavras, a filosofia deixa de ser sobre conceitos complexos.

Um estoico se eleva acima de suas reações emocionais e opta por aplicar a razão para observar situações do cotidiano. Se determinada emoção, como o medo, não melhorar sua situação, é provável que ela seja uma emoção inútil. É inevitável sentir medo, mas não é inevitável engajar com o medo.

"O que não é livre não pode ser honrado; pois medo significa escravidão" - Sêneca, Carta 66, Sobre vários aspectos da virtude

Devemos sempre fazer o nosso melhor; mas não podemos nos iludir de que o nosso melhor gerará sempre o resultado esperado. Precisamos ter em mente que nós não controlamos o resultado das nossas ações.

“O homem sábio considera a razão de todas as suas ações, mas não os resultados. O começo está em nosso próprio poder; o destino decide a questão, mas não permito que ele decida a sentença sobre mim” – Sêneca

Desperdiçamos grande parte da nossa vida engajando em emoções negativas, travados pelo medo e ansiedade, planejando sem executar, sofrendo por término e luto, nutrindo ressentimentos porque esquecemos que vivemos o presente apenas uma vez.

Um estoico irá refugiar-se em seus pensamentos e entender se o problema está realmente em fatores externos ou em sua perspectiva perante esses fatores (ou sobre si mesmo). Exemplo: Muitos têm o pensamento de: "Vou pedir demissão dessa empresa, porque não estou feliz aqui". Essa é uma ação que está sob seu controle, porém antes de desligar-se, reflita: você fez tudo o que estava ao seu alcance para melhorar a sua situação? Se não, provavelmente há trabalho a ser feito.

A fonte de insatisfação e de infelicidade na vida da maioria das pessoas reside no fato de serem emocionalmente reativas a tudo o que acontece. Um dos ensinamentos fundamentais do Estoicismo talvez seja um dos mais difíceis de internalizar e de aplicar no dia a dia: saber o que está e o que não está sob o nosso controle, o que para a filosofia estoica é conhecido como Dicotomia do Controle! Em relação às nossas emoções, vale lembrar: não controlamos o que acontece no mundo, mas controlamos as reações a esses acontecimentos! Em outras palavras, precisamos aprender a agir racionalmente e controlar nossas reações emocionais. 

“A dicotomia do controle é libertadora desta maneira: ela te lembra que você não pode controlar os resultados, mas pode apenas fazer o seu melhor” – Matthew Van Natta, em the Beginner’s guide to stoicism: tools for emotional resilience and positivity

Se dermos o máximo de nós mesmos, focarmos naquilo que está sob nosso controle e assumirmos a responsabilidade pelas nossas vidas, estaremos mais próximos de sermos felizes. Quando agimos como um estoico, tomamos as rédeas da nossa vida, começamos a perceber decisões diárias que causam sofrimento desnecessário e passamos a viver melhor. Para tornar-se - ou aproximar-se - de um sábio estoico, você precisa agir como um. Apenas ler, estudar ou falar a respeito da filosofia não basta.

O lema dos estoicos é “viver de acordo com a natureza”. Para os estoicos, a natureza tem dois principais pilares: somos seres sociáveis e somos seres racionais. Assim, tratar as emoções de forma racional deve ser parte de nossa natureza, e parte do nosso leme de vida. Viver de acordo com a natureza é também aprender a amar a imprevisibilidade do futuro

Você deve conquistar uma boa vida através de boas ações. É também parte da nossa natureza humana fazer o bem aos outros, independente se eles retribuem ou não. Nossas ações devem ser boas e voltadas para o bem comum. Essa é a nossa natureza. Esse é o nosso trabalho como humano. Diferente do que muitos acreditam, Estoicismo não é apatia ou indiferença.

“O que se exige do ser humano é que, se possível, seja útil ao maior número de semelhantes. Caso não consiga, sirva a poucos, ou aos mais próximos, ou a si mesmo. Ao tornar-se útil aos demais, acaba por iniciar um trabalho social. Da mesma forma, quem se degenera prejudica não apenas a si, mas também a todos os quais poderia ajudar caso fosse uma pessoa melhor, quem se aprimora já beneficia os outros, já que prepara quem vai poder ajudá-los no futuro"- Sêneca, Da vida retirada

Um estoico mantém a equanimidade quando exposto a adversidades. Para isso, um estoico precisa visualizar e se preparar para quando os obstáculos aparecem no seu caminho, prática conhecida como Premeditatio Malorum, a previsão dos males. Podemos nos livrar do sofrimento emocional pelas adversidades que passamos, nos preparando antes que elas cheguem. 

“É próprio de grande alma ser calma e tranquila, e olhar de cima as injúrias e ofensas” - Sêneca, Tratado sobre a clemência
Photo by Aaron Andrew Ang on Unsplash

Mesmo que você pratique a visualização negativa, ainda haverão surpresas no caminho.  Mesmo que você estude o Estoicismo, você constantemente vai falhar. Por isso, para viver uma vida boa, precisamos também nos conhecer e nos aceitar, sabendo que o progresso é mais importante que a perfeição, devemos seguir o caminho para a tranquilidade da alma um passo de cada vez, 1% a cada dia. 

Para mudarmos nossos comportamentos, é necessário termos um profundo entendimento de como funcionamos e uma autopercepção bem desenvolvida. O Estoicismo é, em grande parte, uma filosofia interna, que enfatiza o treinamento intensivo de sua mente e uma negligência com tudo que é externo. O imperador romano Marco Aurélio, o mais famoso filósofo estoico, dizia que o objetivo do estoicismo é tornar sua mente uma cidadela interna, imune a tudo que é negativo do mundo externo.

"Recorde-se que a faculdade hegemônica fica invencível e serena quando se retira para dentro. Não realiza nada que não tenha escolhido realizar, ainda que por mera obstinação. O que será dela quando julgar racional e deliberadamente, e não de modo obstinado? Um entendimento livre de paixões é uma cidadela. Não há refúgio mais seguro e inexpugnável. Quem não compreende isso é ignorante. Quem compreende porém não se refugia é infeliz" - Marco Aurélio, Meditações VIII.48

Assim, temos muito o que aprender e muitas possibilidades de utilizar o Estoicismo em todas as suas cores hoje em dia! Comece olhando para dentro e observando os seus comportamentos. 

Você está seguindo o caminho trilhado por seus mestres estoicos - antigos e contemporâneos?

Photo by Jeffrey Keenan on Unsplash

Artigos Relacionados

VER TODOS

Conteúdo para lhe ajudar a manter a sanidade em meio ao caos

Elizabeth Gilbert

Mulheres Estoicas: 5 mulheres e suas lições

Estudar o Estoicismo hoje em dia não é apenas sobre ler os filósofos antigos e os seus textos clássicos - o que vale muito a pena - mas é também sobre encarar o nosso dia a dia, nossas práticas e nossos modelos e exemplos sob a perspectiva de uma filosofia que acompanha o seu tempo. A filosofia não é algo distante, deve estar presente no nosso dia a dia, em cada escolha que pareça boba, no que compartilhamos nas nossas redes sociais ou como falamos das e com as pessoas. A partir dessas ideias, trazemos aqui algumas mulheres contemporâneas de diferentes áreas e algumas práticas estoicas que podemos tecer a partir de suas vidas.

Lina Távora
Ler Artigo
Times Square, Nova Iorque

Uma imperturbabilidade Estoica

Os ensinamentos do Estoicismo são aplicáveis no cotidiano. As palavras de Sêneca, Epicteto e Marco Aurélio ecoam em livros e pensamentos modernos.

Roberto Fachetti
Ler Artigo
VER TODOS

Receba uma citação do Estoicismo diariamente em seu email!

Ao preencher seu email abaixo, você receberá uma citação dos filósofos estoicos por dia.
Você receberá no máximo um email por dia. ✅