Acessar
Leia os Livros I, II e III da nova tradução de Meditações antecipadamente!

Como transformar as dificuldades em oportunidades

Sabrina Andrade
“O impedimento para a ação avança a ação. O que existe no caminho se torna o caminho.”

— Marco Aurélio

Um rei, ao ver que seus súditos se tornaram preguiçosos, resolveu ensiná-los uma lição.

Ele mandou bloquear a saída da cidade com uma pedra gigantesca e se escondeu nas redondezas para ver como a população reagiria ao obstáculo.

Para sua tristeza e insatisfação, o rei viu os súditos se aproximarem da pedra e, sem tentar movê-la, irem embora. Às vezes, alguém ainda fazia uma tentativa desprezível antes de virar as costas.

Após vários dias, um viajante se encontrou na entrada da cidade ainda bloqueada. Ele tentou mover a pedra usando as próprias forças e não conseguiu. Então, teve uma ideia.

O viajante foi até a floresta e procurou um tronco que pudesse usar como alavanca para mover o obstáculo.

Ao mover a pedra, ele encontrou algo escondido: um saco cheio de moedas de ouro e um bilhete do imperador.

“O obstáculo no caminho se torna o caminho. Nunca esqueça que dentro de todo obstáculo existe uma oportunidade de melhorar nossa condição.”

Frente aos obstáculos, a maioria desiste. E alguns persistem. Porque, assim como o viajante, estes acharam uma oportunidade dentro do problema.

Há mais de dois mil anos, Marco Aurélio disse que os obstáculos que existem no caminho se tornam parte do caminho.

Esse problema que existe na nossa frente talvez não seja tão ruim quanto pareceu à primeira vista. Talvez, como na história do rei, ele também esconda algum tesouro para quem estiver disposto a fazer alguma coisa.

Percepção — Veja as coisas como elas são

“As coisas que machucam instruem.”

— Benjamin Franklin

Se eu acerto a cabeça na estante acima da mesa (o que é comum, diga-se de passagem):

  • Posso ver isso como o Universo me perturbando (ele gosta de me dar atenção especial).
  • Posso reclamar com a estante (porque, claro, ela liga para o que eu digo).
  • Posso aceitar que essas coisas acontecem com qualquer um.
  • Posso interpretar como um sinal para que eu tenha mais atenção.

A situação é a mesma, mas a percepção sobre o evento vai definir como eu reagirei. Como vemos e entendemos o mundo e o que decidimos fazer com essas informações, isto é a percepção.

Rubin Carter foi um pugilista americano. Na década de 1960, ele viu sua carreira sofrer um abalo: Carter foi acusado de cometer homicídio triplo. Ele era inocente, mas foi condenado a três prisões perpétuas.

Ao ser levado para a prisão, Carter pediu para falar com o diretor:

“Eu sei que você não tem relação com a injustiça que me trouxe a este lugar, então estou decidido a permanecer aqui até a hora de sair. Mas não irei em circunstância alguma ser tratado como um prisioneiro — porque eu não sou e jamais serei impotente.”

Alguns podem assumir que Carter era cheio de si ao dizer isso ao diretor do local onde ficaria encarcerado por sabe-se lá quanto tempo. Mas a declaração dele quer dizer outra coisa:

“Eu não abrirei mão de mim mesmo.”

Isso significa que ele sabia que ainda tinha escolhas que poderia fazer. Contudo, se aceitasse a condição de prisioneiro, ele diria para si mesmo que tudo lhe foi tirado.

A única coisa que não podem tirar de nós é a nossa mente. E Carter entendia que as nossas percepções do mundo estão dentro da nossa esfera de controle. Podemos decidir o que fazer com o que nos acontece.

Podemos gritar, nos desesperar, chorar, ou podemos focar nas nossas escolhas. Foi isso o que Carter fez: ele decidiu usar o tempo na prisão como sua universidade particular. Ele leu, estudou e absorveu todo e qualquer conhecimento que poderia ser útil para reconquistar sua liberdade legal.

Rubin Carter jamais desejou ser enviado para a prisão, mas ele decidiu como isso iria afetá-lo.

Você encontrará situações justas, outras injustas. Você se sentirá perdido(a), desesperado(a), impotente. Você enfrentará obstáculos, cedo ou tarde — isto é um fato.

Mas o obstáculo não é o problema, as suas concepções que o são. Elas dizem que as coisas deveriam ou precisam ser de uma determinada forma. Quando as coisas não acontecem do seu jeito, você acredita estar em desvantagem.

O que importa não é o obstáculo, mas como você reagirá a ele.

Não seja a pessoa que vê a crise, seja a pessoa que vê a oportunidade.

Não seja a pessoa que perde a cabeça, seja a pessoa que mantém a calma.

Não seja a pessoa que se ilude com pouca coisa, seja a pessoa que vê a realidade objetivamente.

Essas são escolhas e você pode prosperar se escolher corretamente porque a pior coisa que pode acontecer não é o obstáculo, mas você perder a cabeça.

Ação — Faça o que você puder

“Quando você achar que esgotou todas as possibilidades, lembre-se: você não esgotou.”

— Thomas Edison

O ato de escrever este texto não se trata de qualquer ação, mas uma ação direcionada. Isso é o que ação significa: persistência e flexibilidade para agir em direção a um objetivo.

Dessa mesma forma, podemos desmontar os obstáculos — um passo de cada vez, uma ação direcionada atrás de outra.

Amelia Earhart tinha o objetivo de se tornar piloto de avião, mas na década de 1920, isso não parecia possível.

Até que um dia, o telefone tocou. Uma pessoa muito simpática disse a Amelia:

“Precisamos de alguém disposta a pilotar o primeiro voo transatlântico liderado por uma mulher. Nossa primeira escolha desistiu. Você não vai realmente pilotar o avião, dois homens irão com você. Eles cuidarão de tudo. Oh, eles serão pagos, mas você não será e você pode não sair viva.”

Uma oferta frustrante para alguém cujo sonho era pilotar.

Você a aceitaria sabendo que poderia morrer no meio do caminho e, caso sobrevivesse, não iria receber um real pelo que fez? A vida não é justa, pelo menos não para os nossos termos.

De qualquer forma, você conhece a situação — todas as cartas estão na mesa. Você sabe o que fazer. Mas o medo provavelmente lhe deteria.

“Será que sou qualificado o suficiente?

Será que conseguirei arcar com a despesa?

Será que algo melhor não vai surgir depois?

Será que não é cedo demais para decidir isso?

Não foi assim que eu imaginei que isso seria!”

Mas o que Amelia fez? Ela aceitou. As condições não eram perfeitas, mas eram alguma coisa em direção ao seu sonho.

Hoje, Amelia é conhecida como a pioneira da aviação nos Estados Unidos — um símbolo para mulheres e homens.

Se você quer superar algum problema, o primeiro passo é esse: começar. De alguma forma. De qualquer forma. Decida realizar uma ação direcionada.

Coragem é ação.

Coragem não é apenas tomar decisões ousadas, como largar o emprego ou vender todos os seus bens. Também é falar com alguém que parece intimidante. Apresentar uma proposta ao seu chefe. Ou terminar aquele livro ou curso sobre uma habilidade que você precisa aprender.

As condições raramente serão as que você deseja. Você nunca se sentirá 100% preparado(a). Você nunca acreditará que é o momento certo. Mas tudo isso apenas será um sinal vermelho se você aceitar.

Não tem problema em se sentir desencorajado(a), não tem problema em falhar várias vezes, o que você não pode é desistir.

Se você deseja superar o problema, comece de alguma forma. É o único jeito. Faça o que você precisa fazer porque tudo o que você faz importa, mesmo que agora não pareça relevante.

Vontade — Suporte o que for necessário

“Isto também passará.”

— Abraham Lincoln

O mundo é imprevisível.

Hoje eu estou aqui escrevendo algo para você, amanhã posso não estar mais. Da mesma forma, hoje você está lendo este texto, amanhã você pode não ter mais essa capacidade. Esse pensamento pode ser visto como pessimista, mas é a realidade.

E por isso precisamos da vontade.

Vontade não é desejar ardentemente algo, mas o oposto: a paz de espírito que nos permite suportar e aceitar os maus momentos. É uma força interior que jamais poderá ser revogada, apenas se desejarmos.

A figura de Abraham Lincoln é mais associada a um mito do que a um homem de verdade. Um homem que sofreu com depressão a sua vida inteira e lutava contra pensamentos suicidas.

Na verdade, a vida de Lincoln pode ser definida como aguentar e transcender a dificuldade. Sua família era pobre, ele perdeu a mãe durante a infância, teve que aprender a se educar, perdeu a mulher que amava, aguentou múltiplas derrotas enquanto criava sua carreira política, sofria de depressão e quase cometeu suicídio — duas vezes.

Em um determinado momento, Lincoln passou a acreditar que seus sofrimentos tinham sido destinados, que tinham algum propósito.

Muitos de nós provavelmente passariam a vida se lamentando ou buscando o caminho de menor resistência, mas Lincoln suportou tudo o que lhe aconteceu com paciência porque “isto também passará.”

Não se trata de evitar os obstáculos. Evitá-los significa aceitar que nossas fraquezas não podem ser superadas, que elas foram determinadas e jamais poderão ser modificadas.

O caminho de menor resistência não tem algo a ensinar.

O verdadeiro poder de Lincoln residia não na sua inteligência ou ambição, mas na sua vontade — sua capacidade de suportar as desventuras do destino enquanto continuava focado no que acreditava ser sua missão de vida.

Isso se chama amor fati — aceite o seu destino na forma que vier, e não se vitimize.

Você pode mudar a sua percepção, você pode agir, mas tudo isso só trará frutos se você aprender a se ajustar e a viver em um mundo repleto de imprevisibilidade.

A vida é muito mais parecida com um RPG difícil do que com o Jogo da Vida. Ela não será fácil, mas você pode estar preparado(a).

Controle suas expectativas.

Prepare-se para os tempos difíceis.

Aceite o que você não pode mudar.

Aceite o que lhe acontece, seja bom ou ruim.

Quando algo que você não deseja acontecer, diga: “c’est la vie” e continue.

Sempre persista porque o obstáculo se torna o caminho.

Cada desventura lhe prepara para o que virá depois porque nada é em vão, se você souber o que fazer com o que lhe foi dado.

Cada situação lhe apresenta uma nova oportunidade, portanto, aproveite.

. . .

Publicado originalmente aqui.

Artigos Relacionados

VER TODOS

Conteúdo para lhe ajudar a manter a sanidade em meio ao caos

A jornada para se tornar um profissional de sucesso

A jornada para se tornar um profissional de sucesso

Eu era demasiado covarde, acomodado e ignorante. Foi justamente por causa dessa autossabotagem que eu comecei a estudar o estoicismo.

Icaro Moro
Ler Artigo
Relógios antigos

Domine seu tempo como um Estoico

Sabe aquele dia que quando você se dá conta... acabou? Os ensinamentos do Estoicismo podem lhe ajudar a tornar esses dias mais raros.

Adriano Rahde
Ler Artigo
VER TODOS

Acompanhe novidades do Estoicismo Prático

Ao preencher seu email abaixo, você receberá em primeira mão: artigos do blog assim que forem publicados, os mais recentes episódios dos podcasts e informações sobre novos projetos.
Você receberá no máximo um email por semana. ✅