Acessar
Leia os Livros I, II e III da nova tradução de Meditações antecipadamente!

Como o Estoicismo pode ajudar a controlar a ansiedade

Leonardo Torres

A ansiedade é universal. Independente de qualquer localização, idade ou gênero, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ela atinge milhões de pessoas no mundo inteiro de forma igualitária para todos e qualquer grupo de pessoas.

Antes negligenciada, a ansiedade tem sido cada vez mais o desafio a ser batido para muitas pessoas, em vários lugares do mundo.

Como filosofia prática, o Estoicismo pode ajudar a resolver o desafio da ansiedade no dia-a-dia?

Separei algumas dicas de textos Estoicos e acredito terem sido importantes na minha busca por menos ansiedade e entendimento de suas raízes, e para ter maior controle sobre as minhas emoções.

Visualização negativa

Colocar as coisas em perspectiva pode ser uma excelente ferramenta contra a ansiedade. Pode parecer pessimista, mas pensar no pior cenário possível faz com que coisas que te chateiam no dia-a-dia, pareçam pequenas em relação a eventos de maior impacto.

Vamos ser sinceros, nem tudo é tão grande quanto parece. Você lembra quando alguém no seu ensino médio fez algo que pode ter sido vergonhoso? Tão vergonhoso para acabar com todas as perspectivas da reputação pessoal dele ou dela? Pois é, ninguém também lembra do seu “fuck-up”. E se lembram, ninguém liga. E isso é ótimo.

Pense o seguinte: imagine que você recebe a notícia que todos os seus familiares foram tragicamente mortos por um acidente, e ao mesmo tempo você é demitido ou sua empresa perde todos os seus clientes e para piorar, por uma injustiça, o governo confisca todos os seus bens, deixando você sem-teto e sem qualquer fonte de renda para subsistência.

Pensando no pior cenário possível, qual o impacto das pequenas coisas que te deixam ansioso ou ansiosa durante o dia?

E daí que você se atrasou no trabalho, ou perdeu uma oportunidade de emprego que achava ser única, ou que alguém te passou a perna? Ou não importa, ou passa a importar menos.

E esse é o objetivo da visualização negativa. Nada é tão ruim que não possa ser superado em comparação ao pior cenário possível. A dica aqui é extrapolar esse cenário negativo o máximo possível. Assim, o que vier abaixo disso, possivelmente não vai passar no seu filtro de ansiedade.

Memento Mori

Você vai morrer e precisa fazer algo de valor no meio tempo entre a sua data de nascimento e a data da sua morte. Lembre-se sempre que você vai morrer e pode não fazer algo que gostaria.

Não se engane, porém. Memento Mori não é hedonista como “Carpe Diem”. Enquanto o último refere-se ao fato de tentar aproveitar ao máximo todos os prazeres enquanto nega todos os desconfortos, o primeiro refere-se ao quanto de virtudes você pode exercer enquanto vivo.

Memento Mori é uma ferramenta de priorização para o quanto quer fazer aquilo que gera mais valor para a natureza e atingir o estado de eudaemonia (eu- aquilo que é bom + daemonia- o que é divino).

Lembrar-se da natureza finita da vida — lembrar-se que um dia vai morrer — é uma excelente forma de deixar de postergar seus projetos e priorizar o que gera mais valor para você e consequentemente para a sociedade — que vai aproveitar das suas virtudes.

Desconforto voluntário

Você nasce sem cabelos, sem dentes, sem roupas e sem bolso para colocar dinheiro. Mesmo que você seja herdeiro ou herdeira, você pode perder tudo.

A natureza do ser humano é como a de qualquer animal. Não fossem os avanços sociais, medicinais, artísticos, o animal humano nasceria sem qualquer recurso físico ou intelectual que pudesse lhe garantir vantagens. Mas, durante a vida, acostuma-se ao conforto da domesticação.

A domesticação do ser humano o desacostuma a desconfortos naturais: dormir ao céu-aberto, viajar grandes distâncias a pé, não comer por vários dias seguidos, não tomar banho regularmente (ou só tomar banhos quentes), entre outras situações.

Por isso, para criar resistência, o Estoicismo sugere que periodicamente passemos por desconfortos voluntariamente. Alguns desses desconfortos podem ser:

  • Abstinência de comunicação digital (celular, computador)
  • Apenas tomar banhos gelados durante 1 semana
  • Fazer jejum por períodos maiores que 12 horas
  • Ir andando do trabalho para casa
  • Dormir no chão, sem cobertor ou travesseiro

Dificilmente um desses desconfortos pode gravemente causar danos a sua integridade física, e com grande probabilidade podem te dar mais resiliência ao enfrentar esses problemas caso passe por alguma adversidade que o obrigue a ter que praticá-los.

De todos os benefícios de ter o Estoicismo como filosofia de vida, a prática das virtudes no dia-a-dia, acredito ser um dos maiores. Se você for do tipo que gosta de testar coisas novas, essa é uma filosofia que pode ser de grande valor para você.

. . . 

Publicado originalmente aqui.

Artigos Relacionados

VER TODOS

Conteúdo para lhe ajudar a manter a sanidade em meio ao caos

Estoicismo e a paz em meio ao caos

Estoicismo e a paz em meio ao caos

Como ser feliz? Como ter uma vida serena mesmo sob as adversidades da vida? Perguntas milenares como essas foram respondidas pelos Estoicos.

Sergio Christofoli
Ler Artigo
Cena do filme Submarine (2010)

Uma boa memória

Se você está sofrendo agora por qualquer motivo, lembre-se que no futuro o momento atual será apenas uma distante memória.

Mateus R. Carvalho
Ler Artigo
VER TODOS

Acompanhe novidades do Estoicismo Prático

Ao preencher seu email abaixo, você receberá em primeira mão: artigos do blog assim que forem publicados, os mais recentes episódios dos podcasts e informações sobre novos projetos.
Você receberá no máximo um email por semana. ✅