Acessar
Leia os Livros I, II e III da nova tradução de Meditações antecipadamente!

O que uma trip de LSD me ensinou sobre Estoicismo

Mateus R. Carvalho

Uma breve contextualização

Os aprendizados publicados neste artigo foram pensamentos escritos durante o pico de uma experiência com LSD.

Se você já teve alguma experiência com o ácido lisérgico previamente, você já deve saber o que esperar das palavras a seguir.

Mas, se você nunca teve contato com psicodélicos, é importante que seja feita uma contextualização.

Por isso, diferente dos outros posts da série Diário Estoico, este exige uma introdução.

O que vem a seguir é um turbilhão de pensamentos, à primeira vista desconectados entre si e sem muito sentido.

Apesar disso, os pensamentos que parecem ser produtos de uma confusão mental na verdade são aprendizados poderosíssimos. Aprendizados que talvez eu nunca pudesse ter sem o LSD.

À essa altura, talvez você esteja se perguntando:

“Por que o Mateus decidiu publicar pensamentos confusos que ele escreveu durante uma experiência com LSD?”

A resposta passa por 2 motivos:

  1. No meio desse mar turbulento de ideias, fiz um grande esforço para relembrar e solidificar lições Estoicas. Quando se está navegando por águas perigosas, o Estoicismo é uma bússola que pode te conduz com tranquilidade para terra segura. Em doses altas e batalhas mentais desafiadoras, o Estoicismo pode ser a salvação. Por isso, alguns pensamentos que escrevi refletem lições que eu estava tentando me lembrar.
  2. A experiência com LSD é sempre muito influenciável pelo seu contexto atual. Como psiconautas costumam dizer, a trip te leva aonde você precisa ir. O LSD não cria pensamentos novo, mas sim aumenta os que já existem na sua mente. Se você prestar a atenção nos seus pensamentos durante uma trip, você encontra padrões. Você percebe o quanto seus pensamentos aparentemente caóticos são apenas consequência das suas vivências atuais. Dado que estou imerso no Estoicismo, muitos pensamentos que tive dialogam com lições Estoicas que estou estudando.

A princípio, eu planejava editar esse texto e manter apenas os trechos mais relevantes e menos repetitivos. Mas, para uma experiência mais fidedigna do que estava se passando pela minha mente entre 11h38 e 12h24 do dia 8 de setembro de 2019, decidi publicar tudo, sem cortes.  Apesar de eu ter adicionado títulos para cada pensamento, mantive a ordem e o conteúdo deles.

Um aviso importante

LSD é uma droga ilegal no Brasil.

Estou violando leis ao utilizar LSD. Ainda que, por não causar dependência, o LSD não possa ser considerado uma droga, segundo as definições da Anvisa.

Também estou assumindo riscos ao publicar este post aqui com o meu nome. Mas decidi publicar mesmo assim por 2 motivos:

1. Existe muita informação errada que foi propagada desde a década de 60 por instituições governamentais.

2. Muitas pessoas irão utilizar LSD de qualquer forma, lendo ou não este artigo. Artigos como este têm o propósito de mostrar que LSD é uma substância que não deve ser usada de forma irresponsável. Se usado de forma responsável, assim como o Maps demonstrou com suas pesquisas, o LSD pode ser uma boa ferramenta na psicoterapia, por exemplo.

Não encorajo que você tome LSD, especialmente não de forma irresponsável. Mas sei que sua decisão não depende de mim. Por isso, se o fizer, o faça de forma segura.

Feito esse aviso, aqui está o que aprendi sobre Estoicismo em uma trip de LSD.

Os 19 ensinamentos sobre Estoicismo que o LSD me proporcionou

1. Sobre interpretações

O LSD deixa nossa mente nua.

É isso que estou sentindo agora.

Poucos sabem lidar com este sentimento, por isso acabam vestindo suas mentes com interpretações e significado.

As pessoas se sentem mal porque não percebem que elas estão causando mal a si próprias. Estão gerando sofrimento para si mesmas ao associarem interpretações negativas às coisas.

Se você observar o mundo objetivamente, à distância, você veria o quão incrível todas as coisas são.

Tudo apenas vai e volta.

Para sempre.

2. Sobre autoconhecimento

Já estive neste estado no passado.

Mas não sei se no passado eu me entendia tão bem quanto agora.

Desta vez, estou neste estado psicodélico com um entendimento muito melhor de mim mesmo.

Ao contrário das situações anteriores, sinto que tenho mais controle sobre mim.

Eu tinha o estado mental de uma criança, se comparado com hoje.

Não sabia lidar com coisas básicas da vida.

Agora, nessa trip, eu percebo que evoluí.

Essa trip é sobre isso.

Eu sinto que anteriormente eu estava apenas provando diferentes experiências.

Agora estou novamente neste mesmo estado psicodélico que já estive antes, mas com tudo diferente.

3. Sobre viver no presente

A vida está acontecendo agora.

E as pessoas estão sempre esperando que algo aconteça para começarem a viver.

4. Sobre organizar pensamentos por meio da escrita

Eu amo escrever.

Escrever é incrível.

É incrível o fato de eu poder digitar palavras em um documento aleatório na internet, que depois pessoas irão ler e tentar decifrar.

A escrita é um desafio.

A dificuldade que tenho para escrever é a mesma dificuldade de organizar os pensamentos para sair de uma bad trip.

5. Sobre bad trips

Algumas pessoas têm bad trips porque acharam que tomaram a droga errada.

E o engraçado é que a causa deste pensamento é justamente o LSD.

Bad trips nada mais são do que julgamentos negativos sobre seu próprio estado mental.

6. Sobre o nada

Quero escrever isso para o futuro.

Após experiências com psicodélicos as pessoas inevitavelmente percebem o quão incrível o mundo é… ao mesmo tempo em que nada acontece.

Nada.

Nas trips estou sempre sozinho.

Achando que algo está acontecendo… enquanto nada acontece.

Sentindo meu corpo tremendo… enquanto nada acontece.

Porque é assim que nosso corpo funciona naturalmente.

Nosso corpo treme.

Nosso corpo sente frio.

É isso o que sinaliza que nosso corpo está vivo.

Sinto que poderia ficar escrevendo aqui para sempre.

Como alguém não iria querer estar neste estado que estou agora?

Eu entendo.

Faz sentido…

7. Sobre julgamentos

As pessoas têm pensamentos... pensamentos como estes que estou escrevendo agora.

Mas o problema é que elas criam julgamentos a respeito desses pensamentos.

Sinto que entendo minha consciência melhor.

Meu entendimento atual é mais claro. Mais afiado.

A vida é só isso.

Corpos nus vagando e tentando entender o porquê de estarem vivos.

Nós somos como quaisquer outros animais.

A única diferença é que a nossa racionalidade nos faz criar julgamentos sobre tudo ao nosso redor.

Julgamentos que sequer percebemos.

E são nossos julgamentos o que nos impede de simplesmente apreciar a vida, como fazem os outros animais.

8. Sobre observar o mundo como se fosse a primeira vez

Eu totalmente te entendo, Lucy.

Não é sobre piadas.

Não é sobre alucinações visuais.

É sobre observar o que sempre esteve aqui… mas como se fosse a primeira vez.

9. Sobre a voz em nossa mente

Mesmo quando compartilhamos nossos pensamentos com os outros, nós estamos, de certa forma, compartilhando apenas com nós mesmos.

Tudo que existe é a voz na nossa cabeça.

A voz não possui amigos.

Pessoas possuem.

Mas não a voz.

Então estamos sempre a sós.

Vestimos nossa consciência com tantas imagens falsas de nós mesmos que não nos damos conta dessa solidão.

Mas quando nossa mente está nua, não sabemos lidar com o fato de estarmos sozinhos.

E começamos a questionar o porquê de estarmos sozinhos.

É por isso que pessoas têm bad trips.

Elas não consegue experienciar suas próprias consciências neste estado psicodélico.

10. Sobre a causa do sofrimentos

Eu entendo minha consciência.

Agora eu entendo.

A causa de tanto sofrimento.

Só por julgar tanto os meus pensamentos e sentimentos.

Ao invés de apenas pensar. Ao invés de apenas ser.

11. Sobre significado

Sou um homem diferente agora.

Tenho mais controle sobre mim mesmo.

As pessoas querem ficar nuas em festas só porque querem apreciar a vida.

Mas todos ao redor associam tantos outros significados a esta ação.

Por quê?

É sobre isso que essa trip está sendo para mim.

As trips de outras pessoas possuem outros significados. 

Mas, na minha trip de hoje, é sobre observar o sofrimento gerado por não sabermos lidar com a voz na nossa cabeça.

Não só quando sob efeito de psicodélicos, mas sempre.

12. Sobre propósito

As pessoas não sabem o que fazer quando olham nos olhos da consciência, e a consciência olha de volta.

Por que você está assim?

Apenas divirta-se, bro.

Não precisa fingir.

Você não está nesta trip para contar uma história no futuro de como foi essa trip.

O propósito de tomar LSD não é falar sobre tomar LSD.

É apenas tomar LSD.

13. Sobre ser um pedaço do todo

Eu poderia estar nu agora.

Sinto meu corpo como sendo apenas um pedaço do todo.

14. Sobre parar de escrever

Pare de escrever.

Você decidiu ter essa trip hoje para aproveitar este estado psicodélico em que está agora.

Então aproveite, cara.

Aproveite.

15. Sobre se divertir

Eu não estava com medo da trip de LSD.

Eu estava com medo de olhar nos olhos da minha própria consciência.

Com medo de olhar para mim mesmo.

Preciso parar com isso.

E só me divertir.

As pessoas não sabem simplesmente aproveitar um momento com elas mesmo.

16. Sobre o agora

O propósito é o agora.

No próximo fim de semana terei memórias sobre este agora.

No próximo fim de semana vou olhar para o passado e pensar: “wow, tanto tempo passou”.

Eu amo me sentir parte do todo.

Sinto que tenho o controle de mim mesmo. Depressão, ansiedade, ou crises de pânico ficaram no passado, para sempre.

Não sou mais uma criança.

Sou um adulto, agora.

Acho que tinha dificuldades em me aceitar como um adulto.

Tinha dificuldades em me aceitar.

Eu me amo.

Agora estou olhando para mim mesmo como nunca estive.

A poucos dias antes de me mudar para o Rio de Janeiro.

Um pequeno momento no tempo.

Sendo registrado em palavras… e próximo de acabar para sempre.

17. Sobre aproveitar o momento

Estava ansioso para essa trip de hoje.

Porque tinha receio de acabar aqui, neste estado psicodélico, em que tudo é uma possibilidade.

Em que tudo poderia levar à loucura.

Mas nenhuma destas possibilidades estão acontecendo.

Porque nada está acontecendo.

Estou apenas experienciando minha consciência de forma diferente.

As pessoas não conseguem fazer isso.

Não conseguem simplesmente aproveitar este momento agora.

18. Sobre medo

Eu tinha tanto medo de acabar sozinho.

De ser uma fraude.

De não ter ninguém para me ajudar quando precisasse.

Mas eu sou forte.

Posso cuidar de mim mesmo.

Sou um adulto.

19. Sobre precisar de LSD

Se eu me olhar a distância, é impossível não notar o quão incrível é este momento.

Eu estou vivo.

E é bizarro o fato de, às vezes, eu precisar de uma substância para me lembrar disso.

Às vezes preciso ter experiências com LSD apenas para me lembrar que não preciso do LSD.

Mas eu sempre posso me sentir como uma pequena parte do todo… por que é isso que eu sou.

Artigos Relacionados

VER TODOS

Conteúdo para lhe ajudar a manter a sanidade em meio ao caos

Estoicismo na vida moderna: Dicas do Ryan Holiday

Estoicismo na vida moderna: Dicas de um fazendeiro

Estoicismo é uma resposta a problemas modernos pois, assim como na antiguidade, as pessoas carregam medos, angústias, vontades e sonhos.

Jean Ramos
Ler Artigo
Mulher usando um notebook na cama

Marco Aurélio sobre a motivação para sair da cama todas as manhãs

Segundo os Estoicos, temos uma função a cumprir em prol do bem maior. Mas, para realizá-la, precisamos sair da cama. Então levante-se!

Sabrina Andrade
Ler Artigo
VER TODOS

Acompanhe novidades do Estoicismo Prático

Ao preencher seu email abaixo, você receberá em primeira mão: artigos do blog assim que forem publicados, os mais recentes episódios dos podcasts e informações sobre novos projetos.
Você receberá no máximo um email por semana. ✅